Combate às fake News e testagem em massa estão entre as medidas propostas pelo deputado estadual Dr. Yglésio (PROS)

Como mais uma conquista para a luta contra a covid-19 no Maranhão, foi sancionada pelo governador Flávio Dino (PC do B), na última segunda-feira (15), uma lei de autoria do deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) que prevê a adoção de diretrizes para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus no Estado.

Tendo em vista a volta gradual das atividades no Maranhão, a lei foi criada para que caminhos sejam seguidos pelo poder público estadual para prevenir segunda onda da covid-19 no território maranhense e todos os seus efeitos negativos que, até hoje, cessaram a vida de centenas de pessoas no Estado.

Os caminhos

Os caminhos apresentados pela lei do deputado Dr. Yglésio são a requisição de bens e serviços, como os leitos de hospitais privados; suporte aos profissionais de saúde em hotéis, o que já vem acontecendo; a contratação de profissionais da saúde pra reforçar as unidades de atendimento aos pacientes que ainda ocupam leitos de enfermaria e de UTI e reforçar a testagem da população para que, dessa forma, o governo tenha uma noção mais ampla da real situação da pandemia no Maranhão.

Além destas, a medida também prevê que seja adotada a metodologia do trabalho remoto, o que tem ajudado bastante para frear a velocidade da contaminação e acentuar o combate às fake news sobre a doença. Esta última medida tem ganhado destaque na Assembleia Legislativa com a lei do deputado Othelino Neto (PC do B), com emenda do Yglésio, o que aumenta a necessidade de o poder público lutar e punir ações que desinformem as pessoas sobre a pandemia.

O texto da medida também destaca que, como o principal ator a movimentar a economia é o consumidor, este precisa de proteção nos estabelecimentos. Por conta disso, a lei prevê que o governo faça parcerias com as empresas para diminuir o risco de contágio. Sobre isso, o deputado já possui medidas que sugerem a adoção do selo de zona de contaminação reduzida e da utilização de QR Codes para disponibilização de menus, e podem ser adotadas pelo governo.

A última e talvez a mais importante da lista é a luta contra o aumento injusto dos preços dos produtos com a volta das atividades. Sabemos que a economia maranhense, assim como a do mundo todo, não passa por uma boa situação, mas isso não justifica o aumento exagerado nos preços, o que deve ser fiscalizado pelo poder público estadual.

Cenário da covid-19 no Maranhão

Hoje, o Maranhão possui 66.091 casos totais confirmados de covid-19, sendo 22.711 casos ativos e 41.773 pacientes recuperados. Segundo a quantidade diária de novos casos disponíveis no site oficial da Secretaria de Estado da Saúde, a situação do Maranhão ainda não é de total estabilidade.

Na Ilha, os casos diários estão diminuindo, mas no interior a situação é muito diferente. Como o fluxo de pessoas vindo interior para a capital é muito grande, a situação pode tomar novos rumos e piorar. Por isso, é necessário que sigamos medidas de segurança pra que a volta às atividades seja feita de modo que seja evitada uma segunda onda da contaminação em nosso Estado.