A fala do deputado Dr. Yglésio sobre a morte da idosa de 92 anos, na cidade de Imperatriz, repercutiu na sessão da última quinta-feira (06). Quem voltou a comentar sobre o caso e citou o parlamentar foi a deputada estadual Dra. Helena Duailibe.

“Quando se faz uma denúncia, tem que ter nome, identidade, não se pode ficar atirando no escuro, e este é o nosso papel, sermos responsáveis e fazermos as coisas realmente com muita coerência”, disse Helena Duailibe em referência ao deputado Dr. Yglésio.

Para a deputada Helena, o parlamentar Yglésio teve uma condução respeitosa ao tratar da questão. “A gente não tem como, como pessoas responsáveis que somos, Dra. Helena, a senhora é médica, de dizer que aquela senhora morreu em decorrência de não ter usado o nebulizador”, disse o deputado durante o Grande Expediente da sessão do dia anterior.

O deputado Dr. Yglésio afirmou que é necessário aguardar o laudo do IML para poder apontar a causa da morte e culpar os responsáveis, entretanto questionou a forma como aconteceu o corte. “Agiu de forma cruel e debochada”, indignou-se.