Após divulgação de pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Turismo (SETUR) em parceria com o Observatório do Turismo da cidade de São Luís, que é vinculado à Universidade Federal do Maranhão (UFMA), a qual informou que houve crescimento na ocupação de hotéis na capital, o deputado estadual Yglésio Moyses (PROS), por meio de indicação protocolada nesta quinta-feira (14), solicitou ao prefeito de São Luís, Eduardo Braide, bem como ao titular da SETUR, Saulo Santos, a promoção de ações de contenção contra a covid-19 nesses estabelecimentos.

Segundo a pesquisa, é apontado um crescimento percentual de 83% entre 30 de dezembro de 2020 até 02 de janeiro deste ano, dado que coincide com a elevação no número de casos que vem acontecendo tanto no âmbito nacional quanto estadual. Isso, segundo especialistas, ocorreu em função das comemorações do Natal e ano novo.

Segundo o deputado, o cenário ainda pede medidas de proteção contra a covid-19, ainda mais em ambientes de grande circulação ou permanência de pessoas.

“A rede hoteleira teve crescimento em termos de ocupação, principalmente por conta das festividades de ano novo e deve aumentar, agora, por conta das férias escolares. Por isso, por conta dessa grande circulação de pessoas na rede hoteleira, solicitamos que as autoridades competentes tomem as atitudes necessárias para que o coronavírus seja contido e que não cause a infecção de mais pessoas”, disse o deputado.

Covid-19 no Maranhão

Em todo o Estado, a covid-19 infecta uma média de 151,5 pessoas por dia, nas últimas duas semanas. No total, 202.574 pessoas já foram infectadas no Estado e desse total, mais de 4,5 mil pessoas faleceram em decorrência de complicações da doença e mais de 6 mil ainda tratam a covid-19 em casa ou internadas nas enfermarias ou nos leitos de UTI. Por outro lado, quase 192 mil pessoas já foram recuperadas.

No Brasil, mais de 8,2 milhões de pessoas já foram infectadas pela covid-19 e desse total, mais de 205 mil pessoas faleceram com a doença e cerca de 713 mil pessoas ainda estão sendo acompanhadas pelas equipes de saúde em todo o país.